Quero trabalhar no UBER

Uber, um serviço de “carona compartilhada” mantém um cadastro eletrônico para quem quer trabalhar. A Uber desembarcou no Brasil em 2014, no Rio de Janeiro, e já está presente em 120 municípios. O serviço tem provocado a ira dos taxistas, mas já está legalizado em diversas localidades. Trata-se, na verdade, de um serviço de condução de passageiros, em tudo semelhante ao dos táxis.

A diferença principal é que os clientes chamam a Uber através de um aplicativo disponibilizado gratuitamente através da internet, tanto para passageiros, quanto para motoristas.

Outro ponto importante é que o pagamento é feito para a empresa – e não para o motorista, que recebe semanalmente parte do valor total das corridas diretamente na conta bancária. A Uber encaminha um resumo das atividades semanais, com os trajetos percorridos e o valor devido a cada um deles.

Entre 5% e 20% do valor das corridas são destinados ao custeio das despesas administrativas da Uber, além de suporte legal para o serviço e campanhas para ampliar a carteira de clientes registrados no site da empresa. Além disto, são descontados R$ 10 por semana, para cobrir as despesas com o smartphone e o plano de dados, que permite o contato com os passageiros e também traça as melhores rotas.

Para trabalhar com a Uber, é necessário fazer um cadastro do motorista e do automóvel no site https://www.uber.com/pt. Os interessados devem fazer o download do app Uber Partner e aguardar um convite para a sessão de ativação. Para saber onde a Uber já está atuando, acesse a página www.uber.com/cities.

A empresa Uber pretende gerar 30 mil vagas de emprego até outubro de 2016. Os pretendentes a motoristas precisam preencher os seguintes requisitos:

  • possuir um automóvel, de 2008 ou mais recente, com quatro portas, ar-condicionado e capacidade para quatro passageiros (quem tem mais de um veículo pode cedê-lo para um amigo, mas o vínculo com a empresa será mantido em nome do proprietário);
  • estar com a carteira nacional de habilitação (CNH) em dia.

Para dirigir um Uber Black, é necessário possuir um sedã médio de cor preta, como o Ford Fusion ou o Volkswagen Jetta. O Uber X é mais modesto: os candidatos devem ter um carro compacto (como o Honda Fit), ou um sedã pequeno (como o Volkswagen Voyage). Neste segundo caso, o automóvel pode ser preto, cinza ou prata.

Além disto, o novo motorista deverá apresentar atestado de antecedentes criminais e os certificados válidos de registro e licenciamento do veículo. Toda a documentação deve ser apresentada através da internet, sem necessidade de deslocamento para os escritórios da Uber.

Caso a documentação esteja em dia, um membro da equipe deste serviço de transportes, em um ou dois dias úteis, entra em contato com o motorista; é realizada uma entrevista e, em caso de aprovação, tem início a capacitação online.

 

Faça sua pergunta?